Sucessos de crítica, fracassos em vendas

Por Eder Kambara.

Não adianta. Quando não é pra ser, não é pra ser. E no mundo automotivo, isso não é diferente. Alguns carros possuem projetos louváveis, desenhos cativantes e preços bons. Porém, quando chegam às lojas, não vendem bem. Por que isso acontece? É o que tentaremos explicar.

Um Punto-maior-e-com-bunda não convenceu.

Fiat Linea

O seu intuito era incomodar as vendas do Toyota Corolla e do Honda Civic. Nem fez cócegas. Enquanto que os sedans japoneses venderam em 2009, respectivamente, 54.599 e 50.200 unidades, o Linea vendeu 14.659 exemplares. Não é um número péssimo, mas, para um carro que recebeu inúmeros elogios sobre o projeto moderno, o design interessante e o bom porta-malas, mais unidades poderiam ter entrado nas garagens do consumidor. A falta de prestígio da Fiat, e o fato de o Linea ser derivado do Punto (carro compacto), podem explicar esse desempenho nas vendas.

A falta de motor flex não contribuiu.

Ford Focus Sedan

Outro sedan médio que teve desempenho medíocre nas vendas: 9.349 unidades foram emplacadas em 2009. O carro possui inúmeros predicados: desenho moderno e atraente, motor eficiente, porta-malas generoso e acabamento esmerado. Porém, o consumidor não foi persuadido. A razão disso pode ter sido o lançamento tardio das versões bicombustíveis, ocorrido somente em março deste ano.

O desenho conservador não alavancou as vendas.

Nissan Sentra

Mais um sedan médio que não decolou na preferência do mercado. Mecânica impecável, acabamento caprichado, bom espaço interno e garantia de 3 anos são qualidades que não foram suficientes para causar desejo nos clientes. O desenho insosso, muito conservador, retirou a motivação emocional dos compradores, interferindo no desempenho de vendas, que totalizou, em 2009, 5.739 carros, quase 10 vezes menos do que o rival Toyota Corolla.

Design insosso.

Nissan Tiida

Enquanto que o Hyundai i30 vendeu 13.353 unidades, o Tiida só emplacou 3.844 carros, em 2009. E o carro tem as mesmas qualidades do irmão Sentra – boa mecânica, bom acabamento, bom espaço interno e garantia de 3 anos. Mas, tal qual seu irmão maior, o desenho não inspira. E as vendas, também.

Vendas fracas. Visual sem surpresas.

Nissan Livina

O desafio era competir com o Honda Fit, e, de quebra, destronar as obsoletas Fiat Idea e Chevrolet Meriva. Não conseguiu fazer nehuma das duas coisas. No mês de dezembro de 2009, saíram das concessionárias 3.171 Honda Fit, 2.695 Chevrolet Meriva, 2.306 Fiat Idea e apenas 641 Nissan Livina. Mais uma vez, o desenho sem graça tem desfavorecido um carro da Nissan. No resto, a Livina tem o maior espaço interno da categoria, e um motor econômico, além de um bom pacote de equipamentos.

No fundo, é um Camry.

Todos os predicados. Nenhum carro vendido.

Lexus ES 350 e LS460

Em 2009, nenhum carro foi emplacado, segundo a Fenabrave. Os carros são fantásticos, e os preços, se comparados com seus rivais, são muito atraentes. O LS 460 tem motor 4.6 V8 de 347 cavalos, estaciona sozinho e custa R$ 422.273. O rival Classe S custa a partir de 617 mil, e vendeu, em 2009, 43 unidades. O fato de o ES 350 ser um Toyota Camry disfarçado, deve ter sido desicivo para a opção do cliente: por que pagar R$ 227.318 por um carro que pode ser comprado por R$ 131.000? Já quanto ao LS, a única razão plausível é a pouca fama da marca Lexus no Brasil.

Muitas outras histórias de fracasso (ou pouco sucesso) ocorreram. E muitas outras acontecerão no futuro. O fato é que o mercado, querendo ou não, deve agradar – e muito – o consumidor.

Anúncios
Comments
One Response to “Sucessos de crítica, fracassos em vendas”
  1. eduardo niterói disse:

    E o Bravo vai pelo mesmo caminho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Licença Creative Commons