Fiat Mille Economy

Com quase 30 anos de estrada, o Fiat Mille está muito longe de ser um carro moderno. No entanto, seu preço acessível e um projeto, mesmo antigo, mas muito inteligente, ainda persuadem muitas pessoas a comprá-lo. Andei dirigindo um nesses dias e agora vou compartilhar com você, as minhas impressões.

Ao manusear a maçaneta da versão quatro portas, sente-se no dedo polegar a simplicidade do carro. O acionamento do botão para a abertura das portas parece frágil demais. E, ao fechar a leve porta dianteira, ouvi um barulho metálico e agudo da trinca.

Na frente, os bancos são minúsculos, porém razoavelmente macios, melhor que os do Gol G4, nesse quesito. E há espaço suficiente para as pernas, pois o painel é extremamente estreito. O acabamento interno deixa muito a desejar, com peças mal encaixadas e rebarbas visíveis. O acabamento das portas é muito feio. A posição de dirigir é centralizada, porém, o volante é um tanto inclinado, o que dificulta manobras e conversões.

A direção, embora não tivesse assistência hidráulica, se mostrou leve. O câmbio não é exemplo de precisão, mas bastou um pouco de prática para eu me acostumar. O motor 1.0 bicombustível rende 66/65 cavalos de potência (A/G), e tem funcionamento muito silencioso e suave. O Mille é leve (840 kg), por isso, mostrou-se bastante ágil no trânsito. A visibilidade é muito boa, graças à grande área envidraçada, por todos os lados da carroceria, e às colunas estreitas.

O conjunto de suspensão, Mc Pherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais com barra estabilizadora, na frente, e braços oscilantes inferiores com rodas independentes, atrás, demonstrou boa capacidade de absorção dos impactos.

Com preços que partem dos R$ 23.850,00 (versão 3 portas), a linha Mille prima pela economia. A versão topo de linha Way de 5 portas, equipado com todos os opcionais disponíveis (pintura metálica, ar, direção, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas, rodas de liga-leve 13 polegadas e CD-Player com MP3 e entrada USB), custa R$ 32.363,00.

O Fiat Mille é um carro ímpar. É antigo. É feio. É descaradamente mal acabado. Mas, sobretudo, é honesto e muito bem projetado. Seu visual de caixote pode ser um defeito, mas isso garante o razoável espaço interno. Mas o melhor de tudo, mesmo, e é o que faz muita gente comprar um Mille, é o quanto ele cobra por tudo isso: apenas o justo.

É por isso que ele continua saindo dos fornos de Betim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Licença Creative Commons